jusbrasil.com.br
21 de Agosto de 2017

A Globalização, a Cidadania e os Direitos Humanos

E você, é a favor ou contra o processo de globalização?

Diego Brandão, Advogado
Publicado por Diego Brandão
há 4 meses

A Globalizao e os Direitos Humanos

Com o fim da “guerra fria” e a queda do socialismo, o movimento chamado "globalização", que ganhava contornos de expressão já na segunda metade do século XX, passou a ser um dos conceitos econômicos, sociais, políticos e culturais mais difundidos desde então em todo o mundo, possibilitando o acesso de parte das populações abrangidas por essa “concepção” a direitos humanos e cidadania, porém, levando outros milhares de seres humanos à extrema pobreza, violência e desigualdade social.

A globalização cumpre o seu papel ao integrar os mais diferentes povos aos mesmos costumes e formas econômica, cultural e política existentes, criando uma uniformização que facilita a relação social e a circulação de riquezas, extinguindo, abstratamente, as fronteiras até então existentes entre essas diferentes nacionalidades, propiciando o fortalecimento da cidadania e dos direitos humanos nesses territórios. A convenção para a adoção do inglês como idioma universal, bem como a utilização do dólar como moeda de referência entre países distintos, por exemplo, são demonstrações práticas da aplicação dos conceitos da globalização.

Apesar disso, percebe-se que essa mesma globalização causa prejuízos sociais drásticos em significante parte da população por ela abrangida. Ao tentar impor uma simetria entre nacionalidades distintas e com problemas históricos e conjunturais próprios, acaba por criar desigualdade social e pobreza nesses povos, eis que nem todos têm as mesmas possibilidades de acesso aos bens de consumo e serviços oportunizados pela globalização no dia a dia, o que gera o aumento da criminalidade e violência, que se estendem não só pelos grandes centros urbanos, mas também pelo interior desses países.

Assim sendo, conclui-se que a globalização é hoje um conceito econômico, político e sociocultural existente em quase a totalidade dos países do mundo, de modo que é necessário criar mecanismos que possibilitem a coexistência harmônica entre o fortalecimento da cidadania e dos direitos humanos e a redução das desigualdades sociais e da pobreza nessas nações, a fim de que os ideais dessa teoria possam ser notados em sua integralidade.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)